terça-feira, 30 de abril de 2013
A Ilha de Verão

SINOPSE: A aspirante a comediante Ruby Bridge usa seu talento para mascarar a amargura que a acompanha desde os 16 anos, quando Nora, sua mãe, a abandonou. Mas Nora agora está enferma e sua filha aceita cuidar dela, ainda que com relutância. Assim, Ruby retorna à ilha idílica onde no passado elas formaram uma família. E lá Ruby desenterra segredos surpreendentes, que mudarão sua vida para sempre.

"Às vezes a única maneira de resgatar o que se perdeu é voltando para casa."

RESENHA: A história começa com Nora Brigde que trabalha numa rádio com seu programa de entrevistas com participação dos ouvintes e uma coluna semanal de aconselhamento. Nora durante seu programa atendeu uma chamada de mulher chamada Marge onde queria um conselho sobre como lidar com sua filha, Nora aconselhou que a única forma de  conservar os filhos é deixá-los partir ela sempre poderá contar com seu amor e nunca vai se afastar demais. Logo após inúmeras ligações seu programa chegou ao fim em mais um dia de trabalho. Nora todos os dias ia visitar Eric Sloan no hospital, ele era o mais próximo que ela tinha de um filho e vê-lo sempre lutando contra o câncer era uma dor insuportável, ele apenas tinha seu apoio, pois seus pais o repudiá-lo por ele ser gay e alegando não terem condições de aceitar sua novas opção de vida e seu irmão mais novo raras vezes vinha visitá-lo. Ao observá-lo pode notar que ele não parecia  mais aquele jovem que conhceu  há um tempo atrás. Estava quase sem cabelos , parecia tão velho e surrado nem parecia tinha apenas 31 anos. Eric olhou para ela avisou que tinha acabado o tratamento e que estava voltando pra casa, quis dizer a Ilha, ele estava voltando para o seu lar, Nora perguntou se ele avisaria seus pais que estava voltando, ele tinha receio que avisando-os que estava morrendo , eles não fosse vê-lo. Nora sentiu um aperto tão grande no peito pela aquela situação que ele estava passando e tinha vontade de ir embora e de sair dali. Só que Nora sabia era que o pior estava por vim ainda. Ruby queria ser uma comediante mais ainda não tinha tido uma grande oportunidade, estava passando por uma fase nada boa, foi largada por seu namorado, perdeu emprego, estava em uma situação muito difícil. Nora quando chegou para trabalhar no dia de seu aniversário pensava que teria aquela festa como havia acontecido em outros anos anteriores mais foi surpreendida com dois homens esperando sua chegada para que pudesse conversar sobre um telefonema de um homem que receberam sobre seu passado, tinha tido um caso amoroso ainda casada, ele estava pedindo dinheiro senão colocaria aquelas fotos em todos os jornais, aquilo seria um escândalo, Bob não aceitou a chantagem, ele quis preveni-la que aquele escândalo ia sair qualquer hora nos jornais e ela tinha que se preparar para as consequências daquela situação.....
Bom pessoal contei aqui pouco desta história maravilhosa, um drama muito bom sobre relações entre pais e filhos, preconceitos, doenças e como ver o lado bom da vida, dar valor as pequenas coisas. Se eu fosse contar as história toda aqui para vocês o post ia ficar muito grande, talvez vocês ficassem cansados e desistisse de lê-lo. Por isso vou destacar aqui algumas partes do livro que achei importante para vocês.

"Dean detestava o que o leva a voltar para casa, detestava como se sentia naquele momento em relação a Eric. Os irmãos haviam-se afastado muito um do outro. E tudo por culpa de Dean. (...)Um telefonema mudara tudo. Eu me apaixonei, maninho.Prepare-se para o choque. Ele se chama Charlie e é......"

"Dean teve a impressão de absorver tudo de uma só vez - os cabelos rareados, a tez amarelada das faces encovadas, as olheiras. Só restava uma sombra débil do irmão."

"(...) Então, no verão antes do meu  décimo sétimo aniversário, tudo mudou. Minha mãe nos abandonou. Saiu porta afora, entrou no carro e foi embora. Não me lembro de quantos anos esperei que voltasse, mas sei que em algum ponto ao longo do caminho ela se tornou, por fim, Nora. Mamãe sumira. Aceitei o fato de que, fosse o que fosse o que ela quisesseda vida, eu nãoestava incluída. O pior foi commeu pai. Durante meus dois últimos anos do segundi grau, presenciei sua desintegração. Ele bebia; sentava-se no quarto às escuras e chorava(..)"


Um comentário:

  1. Olha eu aqui de novo!

    Não conheço esse livro ainda (embora a resenha tenha me deixada curiosa) mas adoro a autora por conta de outra obra dela, "O caminho para casa". Você já leu? É maravilhoso!

    Um beijo
    escolhasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

PROMOÇÕES

Seguidores

PROJETO COM AMOR POR FAVOR SEM FLASH!

BOOK TOUR

BOOK TOUR

BOOK TOUR

Quem sou eu

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

FAN PAGE

TWITTER