sexta-feira, 30 de novembro de 2012
                                     

 

SINOPSE:  Assustador e envolvente, Estação das Chuvas não perdoa a nada nem a ninguém, e num ritmo por vezes alucinante, tão depressa nos mostra o lado luminoso, de maravilhamento de Angola, como o seu lado sombrio e de horror, Implacável. José Eduardo Agualusa  acaba de escrever um romance, Estação das Chuvas, que pode considerar-se, sem receio, a mais notável obra sobre a História contemporânea de Angola. (...) a personagem Lídia do Carmo Ferreira assistiu a tudo e tudo sofreu, inclusive a cadeia. Não escandaliza que a consideremos uma das criações literárias mais comoventes da moderna literatura escrita em português. Não espanta também quer haja pessoas que fizeram chegar ao autor a informação de que a haviam conhecido(...) Nada pode ser, para um escritor, mais elogioso do que este equívoco. Porque Lídia nunca existiu, mas existe como heterônimo de personalidade reais(...) Agualusa está criando um universo ficcional autônomo. Isto é: Agualusa está tentando o que apenas grandes criadores - como Gabriel Garcia Marquez ou Juan Carlos Onetti - ousaram: Transportar gente através do espaço  e do tempo.











0 comentários:

PROMOÇÕES

Seguidores

PROJETO COM AMOR POR FAVOR SEM FLASH!

BOOK TOUR

BOOK TOUR

BOOK TOUR

Quem sou eu

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

FAN PAGE

TWITTER